Ocultos nos confins do tempo e espaço, os Horrores Antigos são entidades de idade incalculável, que travaram guerras cósmicas contra os Aeons nos primórdios da existência. Precursores dos pesadelos, eles são adorados por cultos secretos, que tentam trazer suas manifestações mais poderosas ao mundo desperto para uma era de escuridão e entropia. Estudiosos arcanos acreditam que as formas inconcebíveis assumidas pelos Horrores são um reflexo do própria incapacidade de compreender os conceitos alienígenas de sua natureza. Enquanto os Aeons complementam aspectos de tudo que toca o universo sensível, os Horrores representam forças obscuras, elementos nocivos às noções de realidade desenvolvidas no subconsciente. Indiferentes à vontade humana, eles parecem seguir apenas seus tenebrosos caprichos, utilizando seus seguidores como uma ferramenta descartável.

Azathoth

Governante dos espaços escuros entre as estrelas, Azathoth ocupa o centro do multiverso, girando inconsciente como um sol radioativo em uma massa amorfa de energia pulsante e caótica. Capaz de se expandir ao infinito, ele engoliria tudo que existe se não fosse contido pela música enlouquecedora da Corte de Horrores que o rodeia. Vários servos do caos primitivo estão espalhadas por lugares distantes do cosmo, como as Larvas das Estrelas de Cthulhu, o  Horror sumo-sacerdote de Azathoth. Vários horrores de Keleb estão ligados a Azathoth ou alguma entidade menor relacionada, como a Legião dos Insetos de Al-Azif ou os Profundos, criaturas aquáticas leais tanto a Cthulhu como a um antigo ser conhecido como Pai Dagon. Cthulhu e Dagon também são adorados em cultos humanos, formados por tribos canibais, comunidades sombrias ou tripulações de piratas insanos.

Shub-Niggurath

A Mãe de Mil Filhos é retratada como uma imensa e repugnante torre de carne, rodopiando na realidade em uma profusão infinita de membros, olhos e bocas. Suas crias medonhas são geradas de forma espontânea ou através de profanos rituais de acasalamento com outros horrores, às vezes conduzidos por círculos de fanáticos. Os Filhos Negros são a progênie mais comum, criaturas robustas com tentáculos que à distância podem ser confundidas com árvores retorcidas. Muitos dos monstros gerados por Shub-Niggurath foram usados na Guerra contra os Aeons, e seus remanescentes ainda se escondem em profundas cavernas ou ruínas, sendo às vezes adorados por povos subterrâneos. Uma das principais organizações em Keleb ligadas a Shub-Niggurath é a Espiral do Bode Negro, um culto secreto escondido nas selvas de Tekeli que tem como objetivo destruir o Aether.

Yog-Sothoth

Pouco se sabe sobre a entidade misteriosa conhecida como Yog-Sothoth. Suas raras manifestações no mundo físico deixam como rastro apenas partículas de luz ou esferas de gosma iridescente. A função atribuída a ele é semelhante à dos Aeons conhecidos como Guardiões dos Portões, mas as dimensões sombrias a que ele conduz são domínio dos Horrores, e aqueles que viajam por intermédio dele jamais retornam da mesma forma. Yog-sothoth também é associado ao tempo, que nele flui não em uma torrente mas em um redemoinho de ébano, juntando passado, presente e futuro. A natureza incomum da entidade faz com que alguns estudiosos arcanos acreditem que Yog-sothoth é na verdade uma manifestação das dimensões do Aether que não são tocadas pela consciência humana, ou ainda um não-Aether. Ele não possui cultos, mas é conhecido pelos trogloditas das profundezas de Al-Dasht e pelos morlocks dos esgotos de Windlan, e pode estar relacionado a muitos dos fenômenos bizarros ocorridos nesses lugares.

Nyarlatothep

As atividades do Caos Rastejante são pouco conhecidas em Keleb, mas sendo ele conhecido como o mestre das conspirações e segredos, isso não quer dizer que esteja ausente no mundo. Possuidor de mil diferentes formas, Nyarlatothep possui uma inteligência cruel e calculista, o que o diferencia dos outros Horrores. Suas intenções são mais fáceis de serem entendidas por uma ótica humana, mas ao mesmo tempo mostram o desprezo que sua espécie possui pelas raças mortais. Os esquemas de Nyarlatothep levam séculos para serem concluídos, sempre colocando a existência mais um passo a frente de uma era dominada pela escuridão eterna. Não se sabe o quanto o Caos Rastejante pode ter influenciado eventos catastróficos como o Crepúsculo dos Deuses e a destruição de Vahadine, nem quantos pequenos espíritos e lendas locais são na verdade uma de suas máscaras. Recentemente, um experimento conduzido pela Organização Mitternacht fugiu de controle, libertando um exército de doppelgangers obstinados que parecem ter uma fixação pelos Horrores Antigos, especialmente Nyarlatothep.

Anúncios