Things get damaged
Things get broken
I thought we’d manage
But words left unspoken
Left us so brittle
There was so little left to give

(Depeche Mode – Precious)

1. Ele atravessou as águas em queda vertiginosa

Aflito pela derrota, impiedosa e completa

Que o seu batalhão, de bandeira orgulhosa

Defrontara sua frota, na maré inquieta

2. O leviatã de metal, que acima assomava

Enfurecido rogava intemperança e vapor

Rompendo a nau, que lúgubre naufragava

Tornando a mais vaga esperança em temor

3. Como penas vermelhas, caíam os soldados

Corpos destroçados com mãos estendidas

Numa chuva macabra de sonhos acabados

Entregue em pedaços às trevas esquecidas

4. Apenas ele restava, solitário prodígio

Milagre mecânico de intricado projeto

Portando uma alma de apenas vestígio

Em seu corpo maciço, agora incompleto

5. Envolto pelo claustro gélido do abismo

Entre imensas ossadas de um branco jardim

Ele escuta do monstro o voraz mecanismo

Partindo apressado a um obscuro confim

6. Após tempo incontável se ergue o soldado

Por angústia ou lealdade, ele mesmo não sabe

Recolhendo as medalhas dos que ao seu lado

Juraram amizade até que o mundo se acabe

7. Um profundo azul matiza a vereda

Das margens de tudo, por onde seguia

Águas-vivas trajadas na mais fina seda

E estrelas marinhas, servindo de guia

8. Uma esfinge de gelo protege a entrada

Da escadaria que sobre às terras além

Paisagens brancas, onde inicia a estrada

Da imensidão onde só existe ninguém

9. Um reino de infinita aurora se estende

Com o soldado de ferro sempre a marchar

E chegando ao fim do mundo ele entende

Que enfim seus fantasmas podem descansar