Curiosos, aventureiros e um pouco malucos, os Aeróstatas de Windlan cumprem um papel essencial para sua nação ao realizar missões de transporte e reconhecimento em locais inacessíveis por navio. Seus balões e dirigíveis visitam paisagens exóticas nas Colônias distantes, fazendo com que seus condutores tenham sempre alguma boa história para contar. Muitos se tornam exploradores famosos, tratados como celebridades entre seus conterrâneos. Inspirados por uma coragem superada apenas pela vontade de conhecer novos horizontes, eles logo dispensam as mordomias das grandes cidades e voltam às cabines de suas aeronaves, realizando viagens por conta própria quando não estão a serviço da Coroa.

O uniforme de um Aeróstata é composto por peças de couro e lã sobre um macacão colado ao corpo, essencial para manter a temperatura nas altitudes a que estão habituados. Diversas correias e argolas permitem a eles escalar e se pendurar em seus veículos voadores, para  realizar a manutenção ou mesmo obter ângulos de observação melhores. Passando boa parte do tempo solitários nos ares, os aviadores de Windlan desenvolvem com frequência hábitos excêntricos. Alguns tentam manter a rotina de uma dama ou cavalheiro windlês, mesmo estando confinados em uma pequena cabine a milhares de quilômetros de altura. Outros misturam costumes, práticas e crenças que aprenderam em diferentes países, conversando sozinhos em uma mistura de idiomas. Independente de quais sejam suas manias particulares, os Aeróstatas se entendem muito bem entre si, e um convite para um chá é praticamente uma obrigação quando dois colegas se cruzam, seja em terra ou nas nuvens.

Ao contrário de outros colonos e desbravadores, os Aeróstatas costumam possuir uma boa imagem entre os povos de outras nações. Muitos deles são de fato estrangeiros a serviço de Windlan, originários de Ming, Iroko, Macehualli e outros países. Isso, junto a seus hábitos incomuns, faz com que sejam alvo de desconfiança por parte de algumas autoridades da Coroa. Por se destacarem em vários ramos da ciência, eles com frequência estão envolvidos em operações de sigilo, o que aumenta ainda mais a vigilância sobre suas atividades. Embora nenhum caso de traição seja conhecido, existem boatos de que um grupo de aviadores vem criando uma rede de informações entre si, relacionada principalmente aos experimentos mágicos do Instituto Wolfsbane. A Central de Inteligência dos Dragões de Mercúrio vem analisando esses rumores, tanto para evitar um possível conflito como para se certificar de que não há nada que eles mesmos não saibam. Longe dos tempos de guerra, onde cruzavam os céus como mercenários dos ares transportando canhões e soldados, os Aeróstatas agora estão envolvidos no complexo jogo de poder de Windlan, defendendo seus próprios interesses para continuar a voar livremente pelo mundo.

Anúncios