Na fronteira entre o mundo material e a camada mais rasa do Aether, onde residem as forças elementais, os Jinn existem desde a aurora de Keleb. Também chamados de gênios, eles não são nem carne nem espírito, sendo formados por fogo, fumaça, vapor e desejo. Apesar de tão antigos quanto as primeiras formas de vida, os Jinn só vieram a ser descobertos pelas tribos nômades de Al-Dasht milênios após o início da civilização. Hoje essas entidades passionais são o verdadeiro poder por trás de Sharesukteh e da Tribo de Iblis. Seus vastos poderes mágicos são apenas uma fração do conhecimento que possuem, que em grande parte jamais foi dividido com qualquer mortal.

Djinn

Durante o Reinado de Vahadine, a fabulosa cidadela erguida pelo desejo da Tribo de Balkis, os Djinn, gênios do ar, eram os mais nobres e adorados dentre todos os Jinn. Seus vizires competiam entre si pela atenção da Rainha de Balkis, realizando seus desejos mais improváveis enquanto moldavam a realidade de Vahadine a seu bel prazer. Mas então veio Desvanecimento, e tudo aquilo que eles haviam criado desapareceu, levado embora pela mesma tempestade de areia que os atirou ao deserto. Hoje os Djinn habitam as Dunas do Céu sem Fim, e se dividem em quatro grupos. Com exceção dos Hayula, todos eles possuem a aparência de humanos com olhos sem pupilas e pele morena ou muito branca, coberta por tatuagens que se movem de acordo com a vontade do gênio.

Os Demônios da Areia são aqueles que jamais se recuperaram do Desvanecimento, se tornando entidades selvagens que atacam os viajantes do deserto na forma de tufões de vento. Os Guardiões da Miragem são figuras tristes e misteriosas, que ajudam os nômades de Balkis e tentam esquecer o passado nos Oásis dos Sidhe. Nenhum deles jamais fala sobre o que aconteceu em Vahadine. Os Mestres dos Desejos são os vizires sobreviventes, criaturas miseráveis e traiçoeiras, que distorcem seu dom de conceder desejos para aprisionar suas vítimas em ilusões. Entre eles está Oromasis, o antigo Senhor dos Djinn. Finalmente, os Hayula são os gênios insanos que habitam Vahadine. Pouco se sabe sobre eles, além de que parecem ter abandonado sua própria essência, se tornando abominações deformadas de caos e sombras.

Ifrit

Os gênios do fogo possuem uma aparência ameaçadora, com grandes chifres, presas curvas e olhar incandescente. Esse aspecto demoníaco reflete a ferocidade desses Jinn, cuja Rainha Rai’dah governa Al-Dasht ao lado do Califa Misbah. A pele de um Ifrit pode ser negra, vermelha ou da cor de latão, e seus cabelos se movem como labaredas. Orgulhosos e vingativos, eles tem pavio curto e odeiam ser contrariados. Possuidores de grande conhecimento nos campos da metalurgia e engenharia, eles são o principal motor dos Engenheiros de Mavi. Os Ifrits se dividem em três grupos. Dentre eles, os Filhos do Fogo são os mais comuns. De fisionomia e tamanho humanos, eles muitas vezes acabam se juntando a grupos de mercenários, exploradores ou bandidos. Já os Gigantes de Latão são criaturas grotescas, com proporções exageradas, cascos bovinos e pele ardente como ferro em brasa. Seus prodigiosos talentos com o fogo são ofuscados apenas pelos Sultões da Chama, os belos Ifrits de linhagem nobre que deixam um rastro sinuoso de fumaça e enxofre por onde passam.

Marid

Os Marid são senhores do oceano, guardiões das Ilhas de Jezirat e os mais poderosos entre os Jinn. E são também fanfarrões por natureza, valentões inconsequentes e completos egocêntricos. Apreciadores da arte e das belezas naturais do mundo, eles se aventuram por lugares que os humanos nem sequer sonham existir, frequentemente arrumando confusão e pegando o que não lhes pertence. O próprio Shah, Senhor dos Marid, partiu de Jezirat séculos atrás, em um dos navios voadores com que presenteou Sharyar. Os Marid possuem a aparência mais exótica dentre todos os Jinn. Os homens são em geral carecas, com barba da cor de algas marinhas. Já as mulheres possuem cabelos em qualquer tonalidade de pérola. Todos eles possuem pele azul, orelhas pontudas e cascos no lugar do pés. Diferente dos outros Jinn, os gênios da água  não possuem grandes diferenças entre seus dois grupos. Os mais comuns são chamados de Dançarinos das Ondas, e mesmo estando abaixo na hierarquia são capazes de controlar ilhas inteiras, além de comandarem os mais poderosos navios da Marinha do Sultanato. Eles são conhecidos por serem excelentes artesões de jóias mágicas, com as quais presenteiam aqueles que caem em suas graças. Já os Shahzada, de linhagem nobre, vivem afastados dos humanos em cavernas submarinas ou palácios submersos. Eles se destacam dos Dançarinos apenas por parecerem mais velhos e terem pequenas colônias de animais vivendo sobre seus corpos, como cracas e estrelas do mar.

Shaitan

Os gênios conhecidos como Shaitan regem a terra. Liderados pelo terrível Ahriman, um dos sumo-sacerdotes de Baal, eles possuem a maior variedade de formas dentre todos os Jinn. Boa parte delas são entidades conhecidas como Div, seres monstruosos que vão das pérfidas Pairakas aos robustos Sepid. Existem também as duas castas mais antigas de Shaitan, que são as mais ligadas a sua essência elemental. Os Forjadores do Pó tem a forma de humanoides gigantes, com pele de alabastro e cabeça na forma de um crânio de boi. Eles protegem lugares sagrados para Ahriman, como os Templos dedicados a Baal e as próprias Minas de Iblis em Sharesukteh. Algumas vezes, são enviados para acompanhar sacerdotes e feiticeiros de Iblis, tanto para ajudá-los em suas tarefas como para reportas suas atividades ao Líder dos Shaitan. Alguns relatos recentes também sugerem que eles vem sendo utilizados para comandar tropas inteiras de ghûls. Já os gênios da terra de linhagem nobre, chamados Senhores de Argila, não só administram as riquezas da Tribo de Iblis como se dedicam a propósitos mais obscuros. Misteriosos e disformes, de corpo maleável, eles controlam haréns e minas de escravos. Apesar de preferirem usar todo tipo de criatura subserviente para proteger seus domínios, quando são obrigados a deixar seus salões de contemplação eles se mostram oponentes formidáveis.